sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Eu tenho fé de guerrilheiro e amor de revolução...

... quem me dera!

"O anel de Tucum”
“... Chamar-me-ão de subversivo/
Eu responderei incisivo:/
O sou. Pelo meu povo que luta,/
Pelo meu povo que trilha apressado/
Caminhos de sofrimento./
Eu tenho fé de guerrilheiro/
E amor de revolução./
E entre Evangelho e canção/
Penso, e digo o que sei./
Se escandalizo, primeiro/
Eu me abrasei de Paixão/
Na cruz do meu Senhor!”
Dom Pedro Casaldáliga

Um comentário:

Vê disse...

Já fizeram música desse poema? Ou esse poema é uma música? Que coisa mais linda! Não conhecia, mas minha cabecinha pensante ousa inventar uma melodia pra gravar estas palavras no coração...
Valeu, Arisbela!