domingo, 16 de dezembro de 2007

Música

Hoje, depois da comunhão, pra mim um momento único de encontro com Deus feito pão pra se fazer gente, tive uma certeza só minha: Deus é música. Ele é música!
Música não alegra ninguém, nem entristece ninguém. Só embala o que o coração vive. Deus é assim, pelo menos hj pra mim. Não me faz alegre nem provoca as tristezas do meu dia-a-dia. Minha vida, presente Dele, sou eu que faço. Ele embala. Se estou triste é capaz de me acolher na minha tristeza, propiciando o melhor ambiente para vivê-la. Se estou alegre, embala a minha alegria e a potencializa nos sons de um violão ou de um batuque bem tocados. Se estou em paz, me envolve como um piano com acordes dissonantes e profundos.
Deus é voz. É a voz educada de Mônica Salmaso ou a voz forte de Edith Piaf.
Deus é verso. É a rima rica de Milton ou as sílabas inconformadas de Chico.
Deus é Verbo. É a mistura de palavras e notas em ação para construir o ambiente em que deposito minhas emoções e realidades.
E eu? Sou instrumento que dá som, que dá o tom. Sigo cantando o Deus que é musica. Pq é essa a melodia que me impulsiona, que me faz ser mais Dele. Ser mais para Ele. O mundo anda carente de Música...

Um comentário:

Lucas disse...

Realmente, o mundo anda carente de música... Vamo tocá nuns buteco por aí? Topas? =) E quando você vem pra cá pra gente fazer um som?... E umas chatices detalhistas minhas... Não é o pão que é feito Deus? =) E acorde dissonante geralmente não é das coisas mais bonitas de se ouvir hehehehe =)